CUIDE-SE

CUIDE-SE

domingo, 2 de agosto de 2020

CIED COMPLEXO HOSPITALAR ALEXANDRIA


Para a sua comodidade nossa Agenda Semanal está disponível. O Complexo CIED dispõe de todas as especialidade médicas e exames. Programe-se e faça o seu agendamento. Cuidamos da sua saúde! ⁣
Nossos telefones para contato:⁣
(84) 99667 0006 / (84) 3381 2981

R$ 3.651.420,58 É O MONTANTE DE RECURSOS JÁ DESTINADOS À ALEXANDRIA PARA O COMBATE À COVID-19 (DADOS ATUALIZADOS EM 29/07/2020)

AUXÍLIO EMERGENCIAL ELEVA RENDA E REDUZ POBREZA AO NÍVEL MAIS BAIXO EM 40 ANOS

Por 
Jovem Pan - Publicado em 02/08/2020 às 09:04

A distribuição do auxílio emergencial de R$ 600 para quase metade da população fez o Brasil registrar entre maio e junho o menor percentual de pessoas vivendo abaixo da linha da pobreza em ao menos 40 anos, e elevou a renda média dos brasileiros em 24%, apontam dois estudos realizados pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

O primeiro levantamento, feito pelo Instituto Brasileiro de Economia (Ibre), apontou que a população que vive em pobreza extrema — o equivalente a R$ 154 por mês — baixou de 4,2% para 3,3%. São 6,9 milhões de brasileiros nesta condição, ante 8,8 milhões. Já os que vivem em situação de pobreza — R$ 446 por mês —, teve retração de 23,8% para 21,7%.

Os dados foram retirados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Covid-19, publicada toda sexta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Pesquisa (IBGE) e que mede o efeito da pandemia no cenário socioeconômico do país. Segundo o pesquisador Daniel Duque, pesquisador da área de Economia Aplicada do FGV/Ibre, a redução das taxas de pobreza condiz com o início da ampliação de beneficiados pelo auxílio emergencial. “Tais reduções coincidem com um aumento da cobertura do auxílio emergencial, que passou de um antedimento de 45% para 50% da população entre maio e junho, que beneficiou principalmente os mais pobres”, afirma.

Outro levantamento apontou que o benefício de R$ 600 aumentou o rendimento dos atendidos em uma média de 24% em comparação ao que recebiam antes da pandemia. Os trabalhadores sem escolaridade foram os principais impactados pelo auxílio, com aumento de até 156% de renda. Segundo a pesquisa do Centro de Estudos em Microfinanças e Inclusão Financeira da FGV, o nível de escolaridade é proporcional a renda, ou seja, quanto menos instruído, mais baixo o salário, logo maior o impacto dos R$ 600 na arrecadação mensal. Aos trabalhadores informais, a média de rendimento aumentou 50%.

sexta-feira, 31 de julho de 2020

COMITÊ ESTADUAL PARA COVID-19 AVALIA QUE NÃO É SEGURO RETOMAR AULAS NO RN

AGORA RN

O retorno prematuro de alunos às salas de aula no Rio Grande do Norte não é seguro e pode, inclusive, causar aumento nos casos infecção pelo novo coronavírus. A avaliação é do Comitê Científico Estadual de Enfrentamento à Covid-19, que atua forma consultiva para as decisões do Governo do Rio Grande do Norte relacionadas com a pandemia. O colegiado emitiu parecer nesta quinta-feira (30) recomendando que as atividades escolares, sejam em instituições públicas ou privadas, permaneçam suspensas em todo o Estado.

 Ainda de acordo com o comitê estadual, os cientistas ressaltam que o retorno às salas de aula deverá ocorrer apenas quando for verificado baixo risco de contágio entre os integrantes da comunidade escolar – pais, alunos, professores e demais trabalhadores da educação. “Não é possível iniciar as aulas neste momento, pois não é seguro para os trabalhadores da educação, bem como para toda a comunidade escolar, alunos e familiares”, traz a recomendação feita ao governo estadual.

 Segundo os cientistas, a precipitada abertura de escolas poderia impactar a taxa de isolamento social em todo o Rio Grande do Norte. Em Natal, a retomada das aulas em escolas privadas estava prevista para o dia 10 de agosto. Já a rede estadual discutia retorno no dia 17 do mesmo mês. Após protestos de pais, professores e entidades ligadas à educação, as datas foram abandonadas.

 O temor dos cientistas é o eventual aumento da circulação de alunos, professores e demais trabalhadores da educação, de pais e responsáveis, e de prestadores de serviços relacionados com a atividade escolar – como transporte público e particular –, possa gerar novas ondas de aumento de casos da Covid-19.

 “Neste contexto que ainda requer cautela e maior observação da evolução dos indicadores epidemiológicos, o retorno das atividades escolares pode representar um forte impacto sobre a circulação de pessoas e, consequentemente, sobre os níveis de transmissão da Covid-19. Somado ao expressivo contingente de matriculados no Ensino Básico no RN das redes estadual, municipal, federal e privada (superior a 800 mil) há de se considerar a indução a uma movimentação ainda maior de pessoas da comunidade escolar e fora dela”, pontuou o documento.

 O comitê também apontou que 17% dos domicílios potiguares são coabitadas por crianças de 6 a 14 anos e pessoas com mais de 60 anos, segundo levantamento feito pelo IBGE em 2018. O contingente é semelhante ao que foi publicado pelo Agora RN, em 27 de julho, que apontava para o potencial risco para 212 mil potiguares. O grupo é formado por idosos e os adultos com problemas crônicos de saúde que convivem diariamente com crianças e adolescentes em idade escolar. A quantidade de pessoas que ficará exposta ao novo coronavírus foi calculada por análise da Fiocruz com base na Pesquisa Nacional de Saúde (PNS 2013), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

 O comitê científico considera, ainda, que não há vacinas nem medicamentos com comprovação científica que possibilitem a cura para a Covid-19. Desta forma, é necessário manter níveis de isolamento social abaixo dos 40% com o objetivo de mitigar a probabilidade de infecção.

 Outro problema apresentado pelos cientistas é que, além dos casos de infecção pelo novo coronavírus, as crianças e adolescentes podem ser afetados com um problema de saúde associado à Covid-19. O alerta é sobre a possibilidade que os menores de idade sofram com a chamada Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica (SIM-P), com características semelhantes às observadas na síndrome de Kawasaki.

 “O espectro clínico da SIM-P é ainda desconhecido, mas são relatadas manifestações sindrômicas caracterizadas por febre persistente acompanhada de um conjunto de sintomas que podem incluir hipotensão, comprometimento de múltiplos órgãos e elevados marcadores inflamatórios”, encerra a nota.

 Rede estadual de ensino não tem data para retorno das atividades

O Comitê Setorial da Educação do Governo do Rio Grande do Norte iniciou os trabalhos para elaborar protocolos para a retomada das aulas presenciais na rede pública de ensino. As regras são para as áreas pedagógica, normativa e de biossegurança.

 Segundo o secretário de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, Getúlio Marques, o ano letivo será retomando ainda neste semestre, mas não deu detalhes de quando isso será feito. “O ano está comprometido, mas não perdido. Estamos fazendo todos os esforços para que não se perca o ano letivo de 2020”, afirmou.

 Getúlio Marques informou que a Secretaria Estadual de Educação está trabalhando com ciclos e no retorno a atividades presenciais fará avaliações de nível de cada aluno, um trabalho de nivelamento e demais análises para assegurar a regularidade dos conteúdos.

 Ainda segundo ele, o Estado não apresenta condições sanitárias que permitam a retomada das aulas presenciais em escolas públicas e privadas. Até o início desta semana, a pasta tinha a expectativa de reiniciar o ano letivo a partir de 17 de agosto. No entanto, ainda na quarta-feira (29), a governadora Fátima Bezerra disse que a data está descartada. “As condições para retornar dia 17 agosto não são favoráveis. É preciso aguardar uma melhoria mais efetiva no quadro da pandemia para voltarmos com segurança. Precisamos esperar o momento certo para voltar, mas não será antes do final de agosto. Mas só retornaremos com segurança”, disse. 

SINSP VAI RESPONSABILIZAR O GOVERNO PELA SAÚDE DO SERVIDOR EM POSSÍVEL RETORNO DE ATIVIDADES

A presidenta do Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público da Administração Direta do Rio Grande do Norte, Janeayre Souto, afirmou que irá responsabilizar a secretária Virgínia Ferreira, de Administração e Recursos Humanos, por tudo que venha acontecer com os servidores numa possível retomada das atividades do poder executivo do RN.

A fala foi dita durante apresentação de técnicos da SEAD, na noite desta quarta-feira (29). Através de videochamada, o governo divulgou a versão mais atualizada do Plano de Retomada da Jornada de Trabalho Presencial do Poder Executivo Estadual, para representantes do Fórum dos Servidores Públicos Estaduais.

“O SINSP irá responsabilizar a SEAD por qualquer coisa que venha ocorrer com os servidores por ocasião desse retorno proposto pela secretaria. Isso porque consideramos essa ideia precipitada. A volta terá que ter a garantia da testagem em massa dos servidores, esse é o pré-requisito. Não devemos colocar em risco a vida dos servidores, e vamos responsabilizar a secretária se isso vier a acontecer”.

Janeayre relembrou que, até o momento, as Centrais do Cidadão estão sem anteparos de acrílico para proteção do trabalhador, e do cidadão que busca serviços nos locais públicos. A presidenta também denunciou que motoristas da Secretaria de Educação estão sem EPIs. Além disso, os veículos de trabalho carecem de higienização mínima para a prática das atividades.

O governo planeja dar início a implantação de comitês de retorno a partir da segunda-feira, 03 de agosto, e receber os servidores de até 40 anos de idade no dia 17/08. O Fórum exigiu participação no Comitê de Retomada. A Secretaria planejou ter apenas representados do governo e do Comitê Científico durante as discussões, sem dar voz para os servidores públicos, os maiores interessados na questão.

quinta-feira, 30 de julho de 2020

BURACOS NA PISTA DA AV. DEP. PATRÍCIO NETO PODEM VIR A CAUSAR ACIDENTE A QUALQUER INSTANTE

ALEXANDRIA/RN - Há algum tempo venho observando o malabarismo dos condutores de veículos e motos para se livrarem dos buracos na pista da Avenida Dep. Patrício Neto (nas proximidades da ponte - sentido boa vista/centro). Quando o movimento é menor, nem por isso; mas quanto o tráfego está intenso "vejo a hora" acontecer um acidente de maiores proporções. Condutores, com o intuito de se livrarem dos buracos, invadem a "mão" oposta e é aí onde "mora o perigo".

PREFEITURA DE NATAL ACEITA PEDIDO DE PAIS E PROFESSORES E CANCELA RETORNO DAS AULAS

A Prefeitura de Natal desistiu de autorizar o retorno das aulas da rede particular de ensino, programado para o dia 10 de agosto, e da rede municipal, previsto para setembro. Em nota oficial divulgada na noite desta quarta-feira (29), o Executivo explicou a decisão:

“Em azão de solicitações que recebeu durante todo o dia de pais, professores e gestores preocupados com as possíveis consequências que a volta às aulas poderia ocasionar na saúde dos seus filhos e alunos, embora tenha tido um posicionamento, com base em dados estatísticos e epidemiológicos, a princípio favorável do comitê científico municipal, o prefeito Álvaro Dias, sensível aos apelos que lhe foram dirigidos, decidiu postergar a definição da data de retorno das aulas presenciais. Até lá, seguem em observação os dados epidemiológicos na cidade e a definição de protocolos para a volta às atividades escolares, sempre com a máxima preocupação com a preservação da vida humana, como tem sido pautada a atuação da Prefeitura no enfrentamento à Covid-19 desde o início da pandemia”.

*AGORA/RN

CHOVE 20mm NA MADRUGADA DESTE DIA 30/07/2020

ALEXANDRIA/RN - Madrugada fria na terra da Serra Barriguda. Pluviômetros no centro da cidade registram 20mm de uma chuva fina.

*Informações Alzira Carlos
*Imagem Ilustrativa (Av.Dep.Patrício Neto).

quarta-feira, 29 de julho de 2020

ELEIÇÕES 2020: O QUE ESTÁ FALTANDO AO BLOCO OPOSICIONISTA???

ALEXANDRIA/RN
- Se pelo lado da situação a coisa parece já está bem definida quanto aos pré-candidatos à Prefeitura de Alexandria; pelo lado oposicionista não se pode dizer o mesmo. 

Os dois postulantes ao cargo de prefeito continuam, através das redes sociais, sustentando seus desejos de pré-candidatos.

O tempo passa e o impasse continua.

Será que um dos dois vai ceder e adiar seus desejos em nome da unidade do grupo?

Seria o caminho mais sensato.

Caso contrário, teríamos 03 candidatos na disputa pela prefeitura?

Sinceramente... acho improvável.

O que está faltando ao bloco oposicionista?

Diálogo, com certeza.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...