sábado, 4 de julho de 2020

NOTA DE ESCLARECIMENTO DA SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE ALEXANDRIA

Como é do conhecimento de todos, postamos ontem, 03, uma matéria com o título UMA QUESTÃO DE OPINIÃO, na qual tecemos alguns comentários sobre a testagem rápida para  Covid-19 que estava acontecendo em Alexandria; na qual achávamos insuficiente a aplicação de apenas 02 testes para assintomáticos (por bairro do município).

É claro que até o mais leigo dos viventes, tem a consciência da quase que total ineficácia dessa ação, em virtude do nosso contingente populacional.

Hoje, através da Assecom PMA, recebi os devidos esclarecimentos por parte da Secretaria de Saúde, que transcrevo na íntegra logo abaixo.

Gostaria de lembrar, aos menos esclarecidos, que o nosso blog é apartidário.

A única política que pregamos e vestimos a camisa diariamente, é pelo desenvolvimento da nossa Alexandria.

Eis a nota:

"Caro amigo Jânio Melo, vimos esclarecer matéria publicada na noite de ontem ,03/07, em seu conceituado blog Barriguda News, a qual relata a aplicação de 20 testes rápidos para identificação de coronavírus em pessoas assintomáticas.

 Esclarecemos ao blog e leitores que a nossa meta inicial desse levantamento epidemiológico é de 30 testes rápidos por semana para pessoas assintomáticas nos bairros de Alexandria. Além desses testes aleatórios, a Secretaria Municipal de Saúde segue com a realização dos testes para pessoas que apresentam sintomas para COVID-19 e que tiveram contato direto com pessoas infectadas.

Informamos ainda que iniciamos processo para aquisição de 12.000( doze mil) testes rápidos, com objetivo de realizar testagem em massa em nossa população e trazer dados concretos para a melhor abordagem ao tratamento e combate ao COVID-19

Por esse motivo, nos sentimos na obrigação do esclarecimento".

 Prefeitura Municipal de Alexandria
Secretaria Municipal de Saúde.

Alexandria, 04/07/2020.

MAIS DINHEIRO CHEGANDO: GOVERNO BOLSONARO VAI TRANSFERIR R$ 323 MILHÕES PARA AÇÕES DE SAÚDE NO RIO GRANDE DO NORTE


Governo Federal autorizou o repasse de mais R$ 323 milhões para reforçar o Sistema Único de Saúde (SUS) do Rio Grande do Norte. Os recursos podem ser usados para melhoria da oferta dos serviços hospitalares e aquisição de insumos e produtos, custeio de intervenções médicas e contratação de profissionais de saúde.

Para todo o Brasil, o repasse será de mais R$ 13,8 bilhões – maior valor já liberado em uma única fase. Para definir o valor a ser destinado para cada município, o Ministério da Saúde considerou o tamanho da população e a média de recursos transferidos para atenção hospitalar e atenção básica no ano passado.
Já para a distribuição de recursos aos estados, além do critério populacional, foi considerado também o número de leitos de UTI registrado nos planos de contingência preparados pelos estados para enfrentamento à pandemia do coronavírus e a taxa de incidência da Covid-19 por 100 mil habitantes.
O conjunto de 5.570 municípios do país receberão o total de R$ 11,3 bilhões. Já para os estados o valor repassado é na ordem de R$ 2,5 bilhões.
O Ministério da Saúde acompanha de perto a situação da transmissão da Covid-19 em todo o país e tem atuado, em conjunto com as secretarias estaduais de saúde e municipais de saúde para apoiar as ações de enfrentamento à doença.
“Esta é mais uma demonstração de que o Governo Federal mantém apoio irrestrito aos estados e municípios para garantia do cuidado adequado à saúde da população. O SUS funciona com a articulação das ações entre governo federal, estados e municípios”, aponta Elcio Franco, secretário-executivo do Ministério da Saúde.
Anteriormente, o Ministério da Saúde já havia distribuído diretamente a estados e municípios R$ 9,9 bilhões de recursos voltados exclusivamente para combate ao coronavírus.
Os recursos foram transferidos por critério per capita; para habilitação de leitos de UTI Covid-19 e de leitos em Hospitais de Pequeno Porte; incremento ao teto hospitalar; auxílio financeiro emergencial às santas casas e hospitais filantrópicos; habilitação de Centros Comunitários de referência, entre outras ações.
Além das transferências diretas aos estados e municípios, o Ministério da Saúde também foram comprou e distribuiu mais de 15 milhões unidades de medicamentos para auxiliar no tratamento do coronavírus; 115,7 milhões de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs); mais de 11,4 milhões de testes de diagnóstico para Covid-19 e 79,9 milhões de doses da vacina contra a gripe, que ajuda a diminuir casos de influenza e demais síndromes respiratórias no meio dos casos de coronavírus.
O Ministério da Saúde também adquiriu e entregou 6.410 equipamentos para todos os estados brasileiros. Estes equipamentos são usados no tratamento de pacientes que apresentem dificuldades para respirar.
*Barriguda News/Agora RN


sexta-feira, 3 de julho de 2020

É SÓ AMANHÃ NA REUNIDAS EM CATOLÉ DO ROCHA


UMA QUESTÃO DE OPINIÃO

A secretaria de saúde de Alexandria, começou hoje, segundo informa a Assecom, a realizar testes rápidos para detecção de portadores assintomáticos do Covid-19 na cidade.

Foram aplicados 20 (vinte) testes em 09 bairros da cidade. Uma média aproximada de 02 testes para cada bairro.

Acho que a ação seria mais eficaz, se essa quantidade de testes (20) ou até mais, fosse feita bairro a bairro.

Teríamos uma amostra mais precisa da realidade atual. Visto que a subnotificação é o grande gargalo a ser vencido, não só aqui em Alexandria.

É uma questão de opinião!!!

PREFEITURA DE ALEXANDRIA REALIZA TESTES RÁPIDOS PARA DETECÇÃO DA COVID-19, EM SISTEMA DE VISITAS AOS BAIRROS

ALEXANDRIA/RN - A Prefeitura Municipal de Alexandria, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, deu início hoje, 03/07, ao novo sistema de investigação epidemiológica. A ação em saúde foi desenvolvida simultaneamente nos bairros do Cascalho, Estação, Centro, Santo Amaro, Santo Antônio, Novo Horizonte e Conjuntos Edilberto Oliveira, Ponte e São Francisco, totalizando 20 testes realizados.

A aplicação de testes rápidos para identificação de coronavírus mesmo para as pessoas assintomáticas, que não desenvolveram sintomas da doença, identifica os anticorpos do vírus no sangue.

Essa ação em saúde tem como público alvo pacientes aleatórios que estejam, dentro do grupo de risco: Idosos acima de 60 anos, portadores de doenças crônicas.

Tem por finalidade a prevenção de contaminação e transmissibilidade dessa doença, uma vez que descobrindo casos positivos, mesmo que sem sintomas, facilita saber o setor onde a doença está e como ela está se comportando, possibilitando assim as devidas ações necessárias por parte do nosso município.

ELEIÇÕES 2020: RAUL FARIAS DEIXA SUAS FUNÇÕES NA SECRETARIA DE SAÚDE DE ALEXANDRIA PARA CONCORRER A UMA VAGA NO LEGISLATIVO MUNICIPAL

ALEXANDRIA/RN - Raul Farias deixa suas funções na secretaria de saúde do município em busca de uma vaga no legislativo municipal. É mais um nome novo que surge na política alexandriense.

4º MINISTRO DA EDUCAÇÃO SERÁ RENATO FEDER

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) escolheu, nesta sexta-feira (3), o secretário de educação do Paraná, Renato Feder, para assumir o Ministério da Educação.

O currículo de Feder, de acordo com informações que constam da página da Secretaria de Educação e Esportes do Paraná, possui graduação e mestrado em instituições de ensino de São Paulo.

Feder se formou em Administração pela FGV (Fundação Getúlio Vargas) e fez mestrado em Economia na USP (Universidade de São Paulo). Ainda foi professor da EJA (Educação de Jovens e Adultos), deu aulas de matemática por 10 anos e foi diretor de escola por 8 anos.

O currículo inclui ainda assessoria voluntária da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo e atuação como empresário do setor de tecnologia.

Agora, como titular do ministério, terá que assumir uma frente para coordenar uma resposta educacional em relação à pandemia do novo coronavírus. Entre os principais desafios, estão a realização das provas do Enem (Exame Nacional de Ensino Médio) e volta às aulas.

Fonte: R7

ENQUANTO ISSO NA CIDADE DE PATU ... Vereadores aprovam aumento de salário de 100% para prefeito e vice-prefeito


A Câmara Municipal de Patu, cidade do Alto Oeste do Rio Grande do Norte, votou e aprovou um projeto de lei que reajusta o salário de vereadores e secretários, além de dobrar os vencimentos para os cargos de prefeito e vice-prefeito da cidade. O projeto foi sancionado pelo prefeito Rivelino Câmara (MDB) no fim de junho.

Constitucionalmente, no último ano de mandato as câmaras municipais devem definir as remunerações para os cargos de vereadores, prefeitos e vice-prefeitos que assumirão os postos no mandato seguinte. No entanto, o reajuste de até 100% em Patu durante contexto de pandemia do coronavírus chamou a atenção de algumas autoridades.

Com a nova legislação, os vereadores, secretários, prefeito e vice-prefeito passarão a receber os seguintes salários para o mandato 2021-2024:

·         Vereador: R$ 5.200, atualmente é R$ 3.940 (aumento de 31,9%);
·         Secretário: R$ 4.500, atualmente é R$ 3.150 (aumento de 42,8%);
·         Prefeito: R$ 20.000, atualmente é R$ 10.000 (aumento de 100%);
·         Vice-prefeito: R$ 10.000, atualmente é R$ 5.000 (aumento de 100%).

A votação que aprovou o reajuste contou com a presença de seis, dos nove vereadores da cidade. A votação foi de 5 votos pelo aumento contra 1 voto contrário. Kaka de Bodim, única vereadora presente a se posicionar contrário ao aumento, reconhece a obrigatoriedade da Câmara em estabelecer os novos valores para o próximo mandato, mas considera o aumento "imoral".

"É inadmissível em plena pandemia estarmos discutindo essa problemática. Não questionei sua legalidade. Sei que existem prazos a serem respeitados, sei que está na lei. Questiono o quanto é imoral propor isso nesse momento. Aumentar em 100% o salário do prefeito é imoral diante a realidade de dor e sofrimento causado por uma doença avassaladora", coloca a vereadora.

O aumento também repercutiu na Federação das Câmaras Municipais do Estado do RN (Fecam), que emitiu uma recomendação para que os reajustes só sejam implementados a partir de 2022 por causa da crise gerada pela pandemia de Covid-19.

"A gente tem orientado as câmaras filiadas a seguirem a lei. Há uma lei complementar nova que impede que aconteçam esses reajustes e que caso esses aumentos acontecem, que eles sejam colocados na prática a partir de janeiro ou fevereiro de 2022", afirmou Anchieta Júnior, presidente interino da Fecam.

Por meio de nota, a Câmara Municipal de Patu disse ainda que o reajuste dos salários "trata-se de procedimento constitucional amparada na lei de responsabilidade fiscal e na lei orgânica da cidade", e que "a aprovação dos reajustes salariais no momento de pandemia de Covid-19 que o Brasil e o mundo atravessa pode ocasionar estranhamento para quem desconhece a legislação e o processo legislativo".

*Por Bruno Vital e Hugo Andrade, G1 RN e Inter TV Costa Branca

quinta-feira, 2 de julho de 2020

HOJE É O DIA NACIONAL DOS BOMBEIROS

HOJE é o dia dos heróis brasileiros que arriscam as suas vidas para proteger as pessoas, as cidades e as florestas do risco de incêndios.

Além de apagar incêndios, os bombeiros também desenvolvem vários projetos sociais e educativos, com o objetivo de tentar melhorar a qualidade de vida de determinada comunidade.

Os bombeiros também ajudam a socorrer animais em perigo e auxiliar pessoas que enfrentam situações de grande stress, como tentativa de suicídio, afogamento, desaparecimentos e traumas provocados por acidentes.

Em nome de Elivan Antunes, Bombeiro alexandriense, parabenizo todos valorosos companheiros dessa corporação.


MUNICÍPIO DE ALEXANDRIA VAI RECEBER R$ 120.404,07 ATRAVÉS DA LEI ALDIR BLANC


ALEXANDRIA/RN - Lei Aldir Blanc destina 120.404,07 reais para o município socorrer o setor cultural.

O governo federal editou, nesta terça-feira (30), a Medida Provisória (MP) 986/2020 com regras de repasse, pela União, e devolução, por estados e municípios, dos valores a serem aplicados nas ações emergenciais de apoio ao setor cultural, durante o estado de calamidade pública causado pela pandemia de covid-19.

A MP 986/2020 é complementar à Lei Aldir Blanc (Lei 14.017, de 2020, sancionada nesta terça-feira), que criou o auxílio de R$ 600 para trabalhadores do setor, com previsão de recursos para a manutenção de espaços artístico-culturais e a promoção de instrumentos como editais e prêmios. A legislação previu o repasse de R$ 3 bilhões da União para governadores e prefeitos em até 15 dias, mas esse item foi vetado pelo presidente Jair Bolsonaro.

Segundo a MP, o repasse do dinheiro deverá ocorrer na forma e prazo previstos em regulamento a ser elaborado pelo Executivo. Os recursos que não forem destinados à classe artística por estados e municípios em até 120 dias, deverão ser devolvidos aos cofres da União no prazo que regulamentação posterior  determinará.


Fonte: Agência Senado
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...